1ºRIGO efetiva jovens aprendizes do primeiro ciclo do Programa Construindo o Futuro

27 de novembro de 2020

Neste mês, o Registro de Imóveis da 1ª Circunscrição de Goiânia (1ºRIGO) contratou os cinco participantes do Programa Construindo o Futuro. A iniciativa selecionou os jovens aprendizes em escolas públicas estaduais de Goiânia para participarem das atividades internas da Serventia por 22 meses e, assim, oportunizar o desenvolvimento pessoal e profissional.

O desempenho apresentado por Caio Emanuel Pereira Faria, Geovanna Ketlyn Meireles, Thainara Oliveira Costa, Tulio César Carvalho Machado Guimarães Rezende e Pedro Lucas Rodrigues Nunes foi reconhecido por toda equipe do 1ºRIGO e, a partir do dia 16 de novembro de 2020, os cinco passaram a compor o quadro de colaboradores(as) efetivos da Serventia.

Os jovens relatam a participação no Programa Construindo o Futuro desde o processo de seleção, que incluía a escolha de estudantes com as melhores notas e a entrevista com o Oficial do 1ºRIGO, Dr. Igor França Guedes, até a experiência adquirida nos departamentos que atuaram. “Ao meu ver, a entrevista com o Dr. Igor foi a mais difícil, pois era a última entrevista a qual definiria se seríamos contratados ou não”, relata Pedro Lucas, 17 anos, aluno do Colégio Estadual Edmundo Rocha.

Estudante do Colégio Hugo de Carvalho Ramos, Túlio César, 17 anos, conta que o Programa lhe proporcionou muito aprendizado. “Aprendi a me tornar um profissional competente e responsável, também consegui superar dificuldades e trabalhar minhas qualidades”, afirma. Geovanna Ketlyn, 17 anos, também relaciona o Programa ao seu aprendizado. “Realizei as variadas atividades de todos os departamentos, as principais atividades foi dar apoio ao atendimento, ajudar no almoxarifado, administrativo e RH”, declara a estudante do Colégio Estadual Jardim Europa.

Durante a participação no Programa, os jovens tiveram a oportunidade de trocar de departamentos dentro Serventia algumas vezes, o que lhes permitiu conhecer melhor todos os procedimentos realizados para prestação dos serviços de registro de imóveis. Estudante do Colégio Hugo de Carvalho Ramos, Caio Emanuel, 17 anos, afirma que o Centro de Documentação (Cedoc) foi o que mais lhe exigiu trabalho e responsabilidade. Pedro Lucas também destaca o departamento como o mais desafiador dos que esteve durante o Programa.

“Acho que o Cedoc é um departamento que possui funções que exigem uma extrema responsabilidade, pois muito dos processos que o cartório executa passam por lá ou utilizam de documentações que o mesmo fornece”, explica Pedro. Já a Geovanna Ketlyn destacou o departamento administrativo dentre os quais esteve. “Foram os colegas de trabalho que me incentivaram na minha escolha de carreira profissional”, afirma.

Como estudantes do ensino médio, os cinco participantes relatam que o período de experiência dentro do 1ºRIGO teve influência ou ajudou de alguma forma a escolha profissional. A estudante do Colégio Estadual Jardim Europa, Thainara Oliveira, 17 anos, afirma que, por conta da sua experiência na Serventia, pretende cursar o tecnólogo de Direito Registral. “Pretendo exercer cada vez melhor o meu trabalho, procurando sempre evoluir e me tornar uma pessoa mais experiente no ramo”, disse. Já Pedro Lucas cogita cursar Direito. “Ter tido essa experiência no ramo de Direito foi bastante enriquecedora, e de um certo modo estimulante, ainda não sei ao certo qual profissão irei seguir, mas Direito se tornou uma opção”, declara.

O 1ºRIGO é precursor do Programa e acredita que a iniciativa colabora para formação humana, cultural e psicológica dos jovens estudantes de escola pública, dando ênfase ao aspecto profissional e oportunizando o acesso à estrutura da Serventia e a possibilidade de seguir uma carreira promissora na atividade extrajudicial.

Fonte: Rota Jurídica