1ºRIGO proporciona crescimento profissional para jovens da rede pública de ensino

28 de setembro de 2020

Em 2019, o Registro de Imóveis da 1ª Circunscrição de Goiânia (1ºRIGO) lançou o Programa Construindo o Futuro, tendo como proposta oportunizar aos estudantes de escolas públicas de Goiânia o acesso a uma estrutura técnica e de apoio para uma formação humana, cultural e psicológica, com ênfase no aspecto profissional. Thainara Oliveira Costa, 16 anos, é uma dos cinco jovens selecionados para participar da iniciativa.

“O Programa nos proporciona oportunidades maravilhosas, sempre falamos em reuniões sobre o nosso crescimento profissional e entramos bastante no pessoal”, relata.  Para sua realização, o 1ºRIGO selecionou os jovens que formalizaram o vínculo contratual por 22 meses, com dedicação de quatro horas diárias, nas atividades internas da Serventia. 

Os estudantes selecionados são alunos de escolas públicas de Goiânia com as melhores pontuações no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), importante indicador calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, que avalia as escolas de todo o país pelo fluxo escolar e respectivas médias de desempenho nas avaliações. 

Aluna do Colégio Estadual Jardim Europa, Thainara cita as reuniões realizadas, quinzenalmente, pelo Programa de Capacitação Interna (PROCAPI) nas quais são discutidos temas abordados no livro “Como influenciar pessoas e fazer amigos”, de Dale Carnegie. “O livro nos mostra muito a questão de crescimento pessoal e sempre percebemos que devemos melhorar cada vez mais e levar esses ensinamentos pro resto da vida”, descreve.

A jovem conta que levará para sua vida as amizades e o respeito, compreensão e lealdade com que os colaboradores se comportam entre si e que, no período em que está na Serventia, já aprendeu sobre indisponibilidades e fazer respostas de ofício. “Em todos os departamentos que passei aprendi a me relacionar melhor com as pessoas, a ter paciência. Cada dia é um novo ensinamento, não somente para o cartório, porém para vida”, declara.